Pular para o conteúdo

Parecia uma despedida. E foi. 

Sempre que a vida nos surpreende com a perda de um ente querido lembramos de momentos anteriores como de uma despedida. Fotos em reuniões familiares. Encontros felizes.

Aquele registro dos irmãos juntos, a única foto em que todos estavam reunidos em uma comemoração de fim de ano. 

Uma celebração atípica na casa onde foram construídas todas as memórias de família. 

São essas as lembranças mais recentes que separam a alegria e a tristeza da despedida. E imagine se sempre pudéssemos aproveitar nossos amores com essa sensação. O sentimento de despedida pode ser também a oportunidade de estarmos de verdade com quem amamos. Aproveitarmos cada momento juntos, como se fosse único e como se fosse o último. 

A vida é imprevisível. Preservar boas memórias é a melhor forma de manter vivas as emoções e conservar o amor nas relações familiares e de amizade. 

Não saberemos até quando teremos por perto aqueles que mais amamos. E quanto mais momentos felizes, pelo menos vamos tentar buscar alento e conforto na despedida. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *